brbid

Leilão de Veículos Apreendidos, Dicas Quentes para Regularizar seu Automóvel!

Que tal ler esse post até o final e ficar por dentro das Dicas Quentes para Regularizar seu Automóvel de Leilão de Veículos Apreendidos? Sim, vamos te ajudar esclarecendo pontos muito importantes do processo de regularização dos veículos apreendidos em Leilão.

Se você quer comprar ou já comprou um automóvel dessas condições sabe bem que o processo de documentar o veículo de leilão de apreendidos pode ser complicado e confuso. Mas, se seguir nosso passo-a-passo, vai ser mais fácil de entender como ele funciona.

Então, vamos ao que importa que são as Dicas Quentes para Regularizar seu Automóvel!

Leilão o Termo do Leilão que você vai participar

Parece balela, mas não é. Leilão não é brincadeira, é coisa séria, principalmente no caso dos Veículos Apreendidos. Existe uma série de regras e pontos que você precisa saber antes de arrematar o lote. Leia todas as informações sobre o veículo escolhido por você. Item por item. Veja se vale a pena e se está disposto a correr riscos.

Sim, há riscos comprando em Leilões. Lembre-se que você comprará o veículo no estado em que ele se encontra e não poderá ligá-lo durante a visitação.

Para onde vai o valor pago pelo Lote no Leilão de Veículos Apreendidos?

Após o pagamento do boleto, o valor pago é destinado à quitação das despesas, em ordem: (despesas de leilão, diárias e remoção do veículo, dívida ativa, IPVA, licenciamento anual, DPVAT, multas do órgão realizador do leilão, multas dos outros órgãos e, havendo sobra, ficará retido com o responsável do leilão o montante para resgate do antigo proprietário).

Ou seja

As quantias recebidas serão destinadas ao pagamento das despesas com a realização do leilão, despesas de reboque, diárias (de estadia), débitos tributários, multas e outros encargos, como previsto na Lei 13.160/15, sendo o saldo restante do produto arrecadado, se houver, depositado em conta específica do órgão responsável pela realização do leilão, e ficará à disposição do antigo proprietário para levantamento do valor no prazo de cinco anos.

Vale ressaltar que os débitos existentes nos veículos até a data do leilão serão quitados ou desvinculados de acordo com a ordem de pagamento prevista na Lei 13.160/15.

Dicas Quentes para Regularizar seu Automóvel

Se o valor pago no Lote do Leilão não for suficiente, ele se transformará em dívida ativa

O valor arrecadado em cada lote, individualmente, será utilizado para a quitação dos débitos, como já falamos acima – despesas de leilão, diárias e remoção do veículo, dívida ativa, IPVA, licenciamento anual, DPVAT, multas do órgão realizador do leilão, multas dos outros órgãos e devolução ao proprietário – incidentes sobre o veículo até a data do leilão. Os valores arrematados que não forem suficientes para a quitação destes débitos serão inscritos na Dívida Ativa, em nome do proprietário anterior.

Como acontece o início do processo de Regularização dos Veículos Apreendidos?

Por determinação do DETRAN-RJ somente o órgão realizador do leilão poderá abrir o processo administrativo para a transferência de propriedade e deverá ocorrer no prazo de 30 dias após a emissão da Nota de Arrematação.

A legalização dos documentos é de exclusiva responsabilidade do DETRAN-RJ e do arrematante. O leiloeiro não legaliza os documentos do bem arrematado. O prazo depende de ações do DETRAN-RJ e da Secretaria da Receita Estadual.

O Processo Administrativo deverá ser aberto em 30 (trinta) dias corridos a contar da data de emissão da Nota de Arrematação, o que não sendo feito, acarretará em MULTA ADMINISTRATIVA, conforme previsto no Artigo 233 do CTB.

O responsável pelo Leilão (Comitente) deverá encaminhar os documentos para o DETRAN

Após o comitente encaminhar os documentos para o DETRAN iniciar o processo de regularização, o arrematante poderá acompanhar o processo e verificar se está apto para agendar a vistoria através do site do Órgão.

O arrematante poderá verificar na base de dados do DETRAN se o lote arrematado já está apto para realizar a vistoria (ao consultar a placa, deverá aparecer “EXISTE COMUNICAÇÃO DE VENDA, LEILÃO – VEÍCULO”.

Assim, deverá agendar a vistoria do veículo junto ao DETRAN após 30 dias da retirada do veículo do depósito, como está previsto na Lei Estadual nº 6657/2013 e Resolução Conjunta PGE/SEFAZ/DETRAN-RJ nº 175/20014.

Transferência de Titularidade e documentos necessários

Para a transferência de titularidade junto ao DETRAN, o arrematante receberá a NOTA DE ARREMATAÇÃO e AUTO DE ARREMATAÇÃO, emitidos pelo Leiloeiro, que substituirão o documento de compra e venda.

Os documentos necessários para transferência são: Nota de arrematação, Auto de arrematação, DUDAs originais pagos, cópia da identidade, cópia do CPF e cópia do comprovante de residência.

Após a conclusão de todos os passos citados acima, o veículo estará totalmente apto a andar nas ruas sem riscos de novas apreensões. Isso também facilitará uma possível revenda do bem.

Vale lembrar que sem o documento de rodar, o veículo poderá ser apreendido novamente.

Caso o seu interesse com Leilões seja a revenda dos veículos, então preste bem atenção nessas Dicas Quentes para Regularizar seu Automóvel para não ter nenhum problema com o futuro comprador.

Aproveite que você já está por dentro das Dicas Quentes para Regularizar seu Automóvel e vá no site da BRbid saber quais são os leilões abertos, pesquise os lotes que estão dentro do seu perfil de compra, leia atentamente o Termo do Leilão, peça a sua habilitação e dê o seu lance! 😉

Esperamos que as Dicas Quentes para Regularizar seu Automóvel tenham te ajudado com as dúvidas sobre o processo de regularização dos veículos apreendidos. Aproveite para ler sobre o Seguro dos Veículos de Leilões.

Informação nunca é demais! Deixe seu comentário. 🙂

Por: brbid

7 thoughts on “Leilão de Veículos Apreendidos, Dicas Quentes para Regularizar seu Automóvel!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *