brbid

Carros e Motos de leilão e as principais dúvidas sobre eles

Vocês que estão sempre querendo saber mais informações dos carros e motos de leilão, separamos algumas dúvidas que geralmente vocês nos perguntam relacionadas ao estado de conservação dos bens.

É muito importante que vocês que estão interessados em carros e motos de leilão saibam como funciona um leilão e o que esperar do lote escolhido por vocês.

Aquela dica marota que sempre damos aqui, vale muito pesquisar os lotes disponíveis. Fica muito mais fácil a procura quando se tem diversidade de categorias, marcas, modelos, anos, valores… Por isso, é importante se atentar aos detalhes do veículo. Todas as informações são muito importantes para você saber o que está arrematando e como irá encontrar o automóvel escolhido.

Leia tudo na descrição da página do lote, façam uma procura pelo RENAVAM no site do DETRAN e principalmente consideram ir à visitação no dia marcado. 😉

As fotos ilustrativas e descrições dos bens a serem apregoados estão disponíveis no site da BRbid. O bem deverá ser visitado pelo interessado seguindo as regras do Pátio.

Carros e Motos de leilão serão vendidos no estado em que se encontram e sem garantia. Nenhum veículo possui chave, sendo que alguns precisam de nova codificação.

Não serão aceitas reclamações nem devoluções após a arrematação feita, sujeitando-se o arrematante às penas da lei e às multas explicitadas no Termo do Leilão. Também não serão aceitas quaisquer reclamações de terceiros com quem os arrematantes venham a negociar os lotes do leilão, bem como é vedada tal negociação antes da retirada do lote do depósito.

Caso o veículo seja retirado do depósito, não poderá o arrematante pretender qualquer indenização ou desistência a título de divergência, bem como por consertos realizados no veículo, objeto de arrematação.

carro e moto de leilão

Sobre o Estado de Conservação do Carro e Moto de leilão

Lotes classificados como “Sem motor” só terão os motores retirados após o pagamento. A foto contendo o motor apenas ilustra o estado do veículo.

Para os veículos com “Kit-Gás” instalados que não possuem em seu registro, junto ao DETRAN, o GNV (gás natural veicular) como combustível, o custo para a regularização ficará por conta do arrematante, não podendo o mesmo alegar para qualquer fim o desconhecimento desta informação.

Para os veículos que possuem em seu registro GNV (gás natural veicular), é de responsabilidade do arrematante examinar se os componentes denominados “Kit-Gás” estão realmente instalados no veículo. A informação constante no campo “combustível” refere- se exclusivamente ao registro do veículo junto ao DETRAN e não à existência ou não de qualquer acessório, sendo de responsabilidade do arrematante os custos para regularização.

O carro e moto de leilão arrematado não poderá circular de maneira alguma até o término do Processo Administrativo junto ao DETRAN. Caso o veículo seja apreendido após a data do leilão, ficará o arrematante responsável pela quitação do débito pendente.

Para os veículos com câmbio instalado que não possuem cadastro junto ao DETRAN, câmbio com a numeração deteriorada, câmbio com numeração sem visualização física e câmbio com ausência de numeração, o custo para a regularização ficará por conta do arrematante, não podendo o mesmo alegar para qualquer fim o desconhecimento desta informação.

Sobre a documentação do Carro e Moto de leilão

Todos os DUDAS necessários para regularização do veículo serão responsabilidade do arrematante. Certificado de Segurança Veicular – CSV – se necessário.

A legalização dos documentos é de exclusiva responsabilidade do DETRAN e do arrematante. O leiloeiro não legaliza os documentos do bem arrematado. O prazo depende de ações do DETRAN e da Secretaria da Receita Estadual.

O arrematante deverá agendar a vistoria do veículo junto ao DETRAN após 30 dias da retirada do veículo do depósito, na forma do disposto na Lei Estadual nº 6657/2013 e Resolução Conjunta PGE/SEFAZ/DETRAN-RJ nº 175/20014.

Também fica sob a responsabilidades do arrematante:

1- O pagamento integral do IPVA do veículo referente ao ano da realização do leilão e do IPVA do ano em exercício, se a documentação for emitida no ano posterior a realização do leilão;

2- O acompanhamento do processo administrativo junto ao DETRAN para a devida transferência de propriedade do veículo;

3- O pagamento dos respectivos DUDAS;

4- A regularização da documentação de veículo que possuir Kit-Gás, caso seja necessária;

5- Seguro DPVAT, taxa DAD e taxa de vistoria do ano da realização do leilão e do ano seguinte, caso a regularização do veículo ultrapasse o ano da realização do leilão;

6- O pagamento para alteração de característica do veículo, caso necessário;

7- O agendamento da vistoria do veículo junto ao DETRAN e o cumprimento das demais exigências do órgão.

8- MULTA RENAINF, caso não haja saldo para a quitação dos débitos das multas informadas, o arrematante deverá aguardar a desvinculação por parte do órgão emissor da infração.

O que acharam desse post? Foi esclarecedor? Compartilhem com os amigos, é muito legal que todos tenham acesso a esse tipo de informação. A sua dúvida, também pode ser a do seu amigo. 😀

Por: brbid