Saiba o que fazer com o seu 13º salário para curtir e pagar contas

Todo mês, durante um ano inteiro, os salários ficam comprometidos com pagamentos de contas, compras fixas e outras demandas, não é mesmo? A gente chega a pensar que o alívio é o pagamento do 13º salário próximo a dezembro. É hora de comprar aquilo que tanto desejamos e não conseguimos até agora? Tenho que guardar para imprevistos? Vou usar para o pagamento de matrícula na escola, taxas do carro no início do próximo ano ou gastar, como achar que mereço para curtir o verão?

Tudo isso é permitido, de fato. Porém, a prudência é palavra de ordem na hora de mexer com o 13º salário. A primeira reflexão que deve ser feita é a seguinte: qual a minha prioridade até agora? Como quero virar o ano com as minhas contas?

“O 13º ele só deve ser tratado como um extra se você tiver em dia com todas as suas obrigações. Se você for casado e tiver filhos, minha sugestão é reservar uma parte desse valor para janeiro, onde geralmente aparecem as maiores demandas financeiras devido a despesas de férias escolares, matriculas e materiais para o próximo ano letivo”, aconselha a especialista em organização financeira e gerente da área na BRbid.com,

 

Virar contas no azul

Se o ano foi um período difícil com dívidas, o melhor caminho é listar todas as pendências e tentar, com o 13º salário, adiantar o pagamento de todas possíveis. Se você não conseguir pagar tudo agora já dá para se ter uma ideia do que fazer no próximo ano para liquidá-las com mais agilidade. No seu caso, o 13º salário pode ser um “alívio” para quitar aquilo que ficou pendente durante o ano.

 

Trocar de carro ou comprar outro bem

Juntou dinheiro durante o ano e quer comprar um carro ou trocar de veículo? Mandou bem! Poupar para investir é uma boa saída diante de um cenário de instabilidades econômicas. Adquirir um carro por meio de leilões é uma boa saída. Com o 13º salário, você consegue comprar o que quer coma um relação custo x benefício bem mais em conta. Dê só uma olhada nas opções dos leilões que oferecemos. Se seu propósito é investir em imóveis também temos soluções mais econômicas para você.

Negociar dívidas

O 13º salário também pode ser usado como uma parcela de entrada para você quitar suas dívidas. Bancos, financeiras, cartões de crédito e outras instituições costumam oferecer oportunidades de negociação nesta época do ano. Que tal separar seu 13º salário para entrar com um pé nas contas em azul no próximo ano? Caneta e papel na mão são fundamentais para você listar esses cálculos e aproveitar a chance.

Poupar

Se você conseguiu fechar o ano com tudo pago, guarde o seu 13º salário. Investir em poupança é uma alternativa sustentável e você não perde grana.

Você merece

“Sugiro não separar 100% do 13º salário para investir e pagar contas. Apesar desse conselho parecer estranho, esse rendimento extra também deve ser investido em lazer e diversão, ao menos uma parte. Se você foi disciplinado, e cumpriu suas metas anuais, seguiu seu orçamento, muito justo se permitir a um uso mais livre. Use seu 13º salário com sabedoria e lembre-se sempre de divertir” conclui a especialista.

A origem da gratificação

O 13º salário é uma gratificação instituída em 1962 pelo Governo Federal para os trabalhadores brasileiros e pode ser paga em até duas parcelas.

Você também vai gostar dessas dicas
Reforme os seus ambientes com os produtos da mostra CASACOR
– Detro libera leilão de carros apreendidos com BMW, Volvo e Corolla
– Indústria de máquinas agrícolas cresce e leilão é oportunidade para investir